Escolha uma Página
A importância do serviço de pós-venda para manter a relação com o cliente da sua bicicletaria

A importância do serviço de pós-venda para manter a relação com o cliente da sua bicicletaria

O mercado, hoje em dia, é feito de ações focadas na realização de boas experiências de compra. Portanto, assim, como os vendedores passaram a entender melhor o perfil e os hábitos de compra do seu consumidor, a relação com o cliente passou a ser melhor exercitada por meio do serviço de pós-venda.

E sabe por quê? Uma venda não se encerra quando o cliente sai com o produto em mãos ou um serviço impecável realizado. Afinal de contas, ele vai ter uma nova demanda, futuramente, e é melhor que ele se lembre da sua bicicletaria antes de considerar a concorrência, não acha?

Isso porque, além de ser mais barato manter um consumidor do que ir atrás de novos clientes, esse trabalho de pós-venda garante mais reputação à sua marca. Mais que fidelização, você está pavimentando o nome da sua marca, atraindo, por consequência, mais consumidores.

Que tal vermos, então, a importância do serviço de pós-venda para manter a relação com o cliente da sua bicicletaria? É só seguir com esta leitura!

Tabela de Calibragem de Pneus de MTB | Baixe grátis | Status Bike

O que é um serviço de pós-venda?

Trata-se de um atendimento que, como sugere o seu nome, tem início com a realização de uma venda. Ou seja: assim que o consumidor sai da sua bicicletaria.

E como funciona: ao realizar a venda, você vai entender o perfil daquele cliente, quais são as suas necessidades e quais objetivos motivam as suas compras. Um exemplo: o seu consumidor adquiriu acessórios para MTB dentro de determinadas características.

Assim, caso surjam novos acessórios, na sua bicicletaria, ou serviços para esse perfil de cliente, você pode usar os meios de contato dele para encaminhar promoções personalizadas, indicar algumas dicas para ele pedalar com mais segurança e até mesmo fornecer algumas condições especiais para ele adquirir, novamente, mais acessórios ou equipamentos.

Quais são os benefícios?

Em curto prazo, dá para dizer que o pós-venda trabalha com eficiência:

  • O aumento de confiança na relação com o cliente;
  • Uma percepção positiva da sua marca;
  • O aumento das vendas ou mesmo do ticket médio de cada consumidor;
  • A diferenciação de sua empresa com relação à concorrência;

Esse tipo de atendimento também é valioso porque faz com que a sua marca seja fixada na mente do seu público-alvo. Aí, além de visitar a sua bicicletaria com mais frequência, ele vai indicá-la aos conhecidos.

Existem tipos diferentes de serviços de pós-venda?

No geral, existem os serviços de pós-venda ativo e receptivo. O primeiro diz respeito à ação que o seu vendedor empreende para saber se a experiência de compra foi satisfatória — alguns dias após tê-la realizado —, e quais pontos do atendimento podem ser melhorados.

É o momento ideal, também, para solicitar a permissão dele e enviar promoções personalizadas, como havíamos adiantado no tópico anterior.

Já o serviço de pós-venda receptivo consiste nos canais de comunicação que o cliente tem acesso para deixar as suas dúvidas, elogios e sugestões. Isso inclui não apenas o telefone e o e-mail, mas as redes sociais — que são ótimos canais de relação com o cliente, inclusive.

Como melhorar a relação com o cliente por meio do pós-venda?

Abaixo, relacionamos algumas estratégias eficientes para você construir o seu plano de pós-venda e, assim, enriquecer a relação com o cliente. Confira:

  • Registre o histórico de compra de cada cliente, para que você mapeie o perfil de cada um e consiga compilar ações personalizadas para impactá-los diretamente;
  • Abra os canais de comunicação para que eles se sintam à vontade e, assim, entrar em contato nas redes sociais, por e-mail ou mesmo presencialmente, quando estiverem em busca de consultorias, por exemplo;
  • Monitore as interações e os resultados obtidos. Assim, essa autocrítica permite que você permaneça desenvolvendo as suas estratégias de pós-venda;
  • Atente-se às reclamações. Um bom pós-venda soluciona os problemas dos seus clientes e consumidores em potencial.

Em um setor que tem acumulado excelentes resultados e permanece em expansão de produção, o investimento em pós-venda pode fazer toda a diferença para atrair e reter consumidores na sua bicicletaria.

Vale a pena, portanto, manter uma atenção redobrada nessa questão, que tem tudo para aumentar qualitativamente a sua relação com o cliente, aumentar as vendas e consolidar o nome de sua marca nesse mercado.

Agora, para ir além das dicas de pós-venda, que tal conferir, também, as nossas dicas de gerenciamento de uma bicicletaria e, assim, aumentar o lucro da sua loja? Até lá!

Loja de bike: dicas para gerenciar e obter mais lucro

Loja de bike: dicas para gerenciar e obter mais lucro

Montar uma bicicletaria ou outro tipo de loja de bike, hoje em dia, é uma alternativa para muitos empreendedores interessados nesse crescente mercado.

Acontece que, entre os conhecimentos técnicos do setor e as habilidades gerenciais de um negócio comercial, existe um abismo que pode tirar o sono de muitas pessoas.

Afinal de contas, a gestão compreende todas as minúcias que mantêm o seu empreendimento competitivo e em constante desenvolvimento.

É aí que entram as nossas dicas para você gerenciar e obter mais lucro com a sua loja de bike! Confira, aqui, e qualifique ainda mais os seus serviços prestados!

Comece com um bom gerenciamento do seu negócio

Toda a sua gestão passa, invariavelmente, por:

  • Gerenciamento de compras;
  • Controle de estoque;
  • Desenvolvimento e manutenção do setor financeiro;
  • Qualificação da sua mão de obra;
  • Atendimento ao cliente.

Dessa maneira, você compreende que deve segmentar a sua atenção em diversos pontos, e simultaneamente, para manter a sua loja de bike em equilíbrio.

No seu planejamento inicial, inclusive, você já deve contemplar questões elementares para a sua gestão eficaz, como o perfil do seu público-alvo, os diferenciais da sua marca e os objetivos em curto, médio e longo prazo.

Consequentemente, fica mais fácil a elaboração de um planejamento financeiro, a gestão do estoque e as técnicas mais eficientes para abordar, interagir e relacionar-se com o seu consumidor e clientes em potencial.

Dedique-se à gestão da sua loja de bike

É grande a tentação em assumir tudo para que o seu empreendimento decole rapidamente, só que, como vimos acima, o seu papel de gestão também significa a delegação de tarefas aos seus colaboradores.

Checklist - Manutenção de Bicicleta | Status Bike

Por isso, entenda que o seu papel é o de orientação e capacitação. Você, mais do que ninguém, entende como impactar positivamente o seu público, e deve repassar o modelo de gestão para a sua equipe.

Do contrário, um trabalho centralizado acaba por se tornar um pêndulo desequilibrado na sua rotina. Seus colaboradores não vão saber por onde seguir, com autonomia, e você vai carregar um peso extraordinário sobre os ombros, prejudicando o nível de excelência dos serviços prestados na sua loja de bike.

Monitore constantemente as métricas dos seus objetivos

Quer aumentar a base de clientes? Então, desenhe as estratégias e considere os índices que apontam a evolução desse objetivo? Quer vender produtos específicos, o mesmo caminho.

É importante sempre ter à mão as métricas que você mais necessita para saber como anda a saúde da sua loja de bike. Softwares de gestão, por exemplo, facilitam amplamente esse processo, deixando sob a sua responsabilidade a análise estratégica dos resultados obtidos.

Organize a casa

Se você já iniciou o seu negócio e o planejamento começou de modo tardio, é hora de sentar-se e organizar a casa. Avalie todo o fluxo de trabalho e identifique gargalos no processo.

Em seguida, analise o mercado e a concorrência. Veja como funciona o modelo de trabalho, no geral, e compare-o com a sua rotina profissional. Isso ajuda a diagnosticar problemas e também em elaborar oportunidades únicas de negócio para melhorar o seu gerenciamento.

Crie uma experiência de compra única

Sua loja de bike deve se diferenciar da concorrência. E, por isso, o trabalho de conhecer o seu público é tão importante.

Basta pensar: ao conhecer os seus objetivos, necessidades e dificuldades, você cria soluções personalizadas para a demanda deles. Consequentemente, a experiência de compra é ágil e eficiente, o que valoriza a sua marca, promove a fidelização de clientes e pode gerar um dos tipos de marketing mais produtivos: o boca a boca.

Mantenha-se em alinhamento com as tendências do mercado

Por fim, lembre-se que a sua capacitação não se encerra assim que a sua loja de bike é inaugurada: trata-se de um trabalho contínuo, incessante.

Assim, você deve buscar a reciclagem de conhecimentos gradualmente, para que o seu empreendimento permaneça relevante, no seu setor de atuação, e toda a sua equipe permaneça em alinhamento com as tendências do setor.

Como resultado, os seus clientes são beneficiados com produtos e/ou serviços verdadeiramente significativos para eles, e a sua marca vai se distanciando dos concorrentes que preferem a estagnação à evolução comercial.

E, por falar em desenvolver a sua loja de bike, aproveite para conferir também nossas dicas para você ter mais sucesso ainda na sua bicicletaria!

6 dicas importantes para ter mais sucesso em sua bicicletaria

6 dicas importantes para ter mais sucesso em sua bicicletaria

O mercado de serviços e produtos para bicicleta está aquecido e permanece em expansão. Isso significa, para você, que uma série de diferenciais deve ser aplicada, na sua rotina profissional, visando a atração e fidelização de clientes na sua bicicletaria. Além, é claro, de aumentar as vendas.

Para dar um empurrãozinho nessa direção, este post vem recheado de inspirações práticas para você implementar rapidamente no dia a dia. Confira, e aprenda conosco como qualificar ainda mais os serviços prestados na sua bicicletaria!

1. Planejamento, sempre

Por meio de metas em curto, médio e longo prazo, o seu negócio caminha sempre em uma direção específica, nunca acomodando-se com os resultados imediatos.

Faça um bom planejamento para sua bicicletaria

Assim, construa um modelo de negócio do qual você saiba, também, como alcançar essas metas — sejam elas pequenas ou grandes. Para isso:

  • conheça o seu público-alvo;

  • alinhe as suas soluções às necessidades e objetivos do seu consumidor;

  • procure por uma localização com alta concentração do seu público;

  • analise a concorrência e identifique oportunidades e carências que podem ser exploradas na sua bicicletaria e aumentar as vendas;

  • ofereça facilidades de pagamento;

  • tenha uma boa relação com os fornecedores, gerando parcerias sólidas e longevas.

Esses aspectos contribuem para você ter mais facilidades em buscar os seus objetivos, compondo uma rotina cada vez mais resistente contra imprevistos.

2. Crie o seu diferencial

Como havíamos adiantado, uma bicicletaria tem que se destacar, hoje em dia, tendo em vista a elevada concorrência.

E você pode fazer isso por meio de ações inovadoras — como oferecer um serviço inexplorado no mercado — ou mesmo com algumas condições especiais, como kits de acessórios prontos, acessórios específicos para os aventureiros, bicicletas infantis etc.

A sua diferenciação, aliada a um serviço de qualidade, contribui com a fidelização de clientes, além de construir a sua reputação dentro de um nicho. Consequentemente, a sua bicicletaria vai se consolidando como uma referência do setor.

3. Dedique atenção à logística da sua bicicletaria

Um bom estoque é mantido com organização e o máximo de aproveitamento do espaço para gerar um serviço rápido e eficaz. Uma boa dica, nesse sentido, são os kits de bicicletas que o fornecedor pode enviar.

Isso minimiza o uso do espaço do estoque e facilita a organização, dando à sua equipe a única responsabilidade de montá-las assim que efetuada a venda.

Lembre-se, também, que o estoque deve ser pontual e alinhado à sua demanda. Peças em excesso — ou em falta — são prejudiciais para a saúde financeira da sua bicicletaria.

4. Capacite continuamente a sua equipe

Ninguém melhor do que você — e o seu consumidor — para saber a melhor forma de atendimento. Por isso, crie o hábito de fazer pesquisas de satisfação com os clientes.

Em seguida, planeje uma rotina de treinamentos e cursos de capacitação para qualificar cada vez mais a sua equipe. Assim, você promove um atendimento personalizado, focado na satisfação do consumidor e com elevado potencial para aumentar as vendas na bicicletaria.

5. Atenção também à sua gestão

Um bom gestor sabe de tudo o que acontece na sua bicicletaria. Por isso, aprenda a delegar, mas acompanhe também todas as etapas do fluxo de trabalho para evitar que imprevistos aconteçam e se acumulem.

Gestores distantes ou negligentes podem se deparar com problemas crônicos na sua empresa, o que dificulta o seu crescimento e os resultados promissores.

6. Foco e planejamento no seu fluxo de caixa

Você não precisa ser um administrador diplomado, para gerenciar a sua bicicletaria, mas é inquestionável a relevância de trabalhar com o básico do setor para gerenciar as finanças, como:

Foco e planejamento no seu fluxo de caixa

  • fluxo de caixa;

  • entradas e saídas;

  • estoque;

  • folha de pagamento;

  • impostos e taxas;

  • manutenção e investimento do seu negócio.

Com isso, você consegue gerenciar o seu empreendimento de maneira consciente, sem sustos e com mais possibilidades de investir na hora certa, não prejudicando as suas economias.

Inclusive, se você quer saber como lidar melhor com as finanças da sua bicicletaria, aproveite para ler outro artigo nosso, que destaca o quanto um bom fluxo de caixa pode ajudar o seu negócio a prosperar!

Dicas para atender ainda melhor os clientes da sua bicicletaria

Dicas para atender ainda melhor os clientes da sua bicicletaria

Ter uma bicicletaria ou qualquer outro tipo de estabelecimento comercial desse nicho significa um conhecimento profundo a respeito do seu público-alvo — uma dica elementar sobre como vender mais, inclusive, é trabalhar a fidelização de clientes.

Só que esse não é o único aspecto a ser levado em consideração. E, para que você aumente as vendas e também o tráfego na sua loja de bikes, este post vem carregado de inspirações para que você compartilhe com a sua equipe.

Confira, e descubra algumas maneiras simples, práticas e funcionais para atender ainda melhor na sua bicicletaria!

Conheça o perfil de seus clientes

Falamos sobre isso, anteriormente, lembra-se? Ao conhecer o seu consumidor, você tem em mãos a possibilidade de construir novas estratégias de relacionamento, antecipando as suas demandas e, inclusive, encaminhando ofertas personalizadas.

Conheça o perfil de seus clientes

Consequentemente, sua bicicletaria passa a ser vista como uma referência — uma das principais etapas para construir a fidelização de clientes na sua rotina.

Do contrário, suas ações até podem impactar o público, mas não vão a fundo na demanda que o seu consumidor busca ou sequer saber que tem.

Invista em um ambiente limpo e organizado

Organização faz toda a diferença. Uma bicicletaria sem o menor planejamento dificulta o tráfego ao redor da loja e ainda, cria uma imagem menos positiva para o consumidor.

Portanto, considere que o capricho que você tem com os seus produtos e o próprio estabelecimento como um reflexo de todo o cuidado que você tem com os seus clientes.

Implemente a tecnologia em sua bicicletaria

É inegável as conveniências que as soluções tecnológicas promovem em nossa rotina, atualmente. Para a sua bicicletaria, inclusive, não faltam opções que aliam adventos e boas práticas para atrair, vender mais e relacionar-se com o seu público, como:

  • software de gestão;
  • e-mail marketing;
  • marketing de conteúdo;
  • redes sociais;
  • aplicativos.

O uso combinado e estratégico desses diferenciais acima citados promove a fidelização de clientes e também contribui para que você passe a vender mais. Afinal, o e-mail pode ser a mensagem enviada no momento certo — e para a pessoa certa — para que ela tenha o insight para se relacionar mais com a marca da sua bicicletaria e ouvir mais as suas dicas e novidades.

Pense no público feminino também

Boa dica para os locais que ainda pensam nos consumidores de maneira genérica: existe um público crescente de mulheres e que, ao focar em um público masculino (ainda que amplo e generalizado), você pode estar perdendo excelentes oportunidades comerciais.

Pense também no público feminino da sua bicicletaria

Pense em ambos, fortaleça o seu negócio com a união e não por meio da segmentação que não favorece as vendas e a reputação do seu negócio. Avalie, principalmente, quais bicicletas, acessórios e equipamentos podem se enquadrar em ambos os perfis para que o seu estabelecimento seja cada vez mais frequentado.

Escolha bem os seus fornecedores de peças e bikes

Essa dica facilita dois tópicos já citados neste artigo: a organização e o atendimento diferenciado. Por meio de um kit de bicicleta, por exemplo, você adquire o produto pronto para montar — agilizando a logística e também a organização da sua loja — e que favorece também o seu orçamento.

Portanto, procure também por fornecedores que facilitem a promoção do seu negócio e lide com você como se fosse, de fato, um parceiro.

Crie promoções

Por fim, use os meios de comunicação citados anteriormente para garantir um atendimento exemplar e personalizado: crie promoções exclusivas.

Assim, a sua bicicletaria permanece sempre alinhada aos objetivos e necessidades do público-alvo e também a partir da promoção de ofertas diferenciadas. Tudo o que faltava para um atendimento diferenciado e capaz de agregar mais valor para a fidelização de clientes.

Está em busca de mais dicas para fortalecer o seu empreendimento? Então, não deixe de conferir também nosso artigo com inspirações para você montar uma bicicletaria com pouco dinheiro e fazer sucesso!

Baixe nosso checklist exclusivo de Manutenção de Bicicletas agora!

8 dicas infalíveis para gerenciar sua loja de bicicletas

8 dicas infalíveis para gerenciar sua loja de bicicletas

Uma loja de bicicletas, atualmente, se mostra uma atividade frutífera e de alto retorno para os empreendedores. Afinal de contas, a busca por um meio de transporte prático, acessível e envolto em benefícios aumentou nos últimos anos.

Bom exemplo disso é o aumento na produção de bicicletas no país — reflexo percebido também na atenção pública em aumentar a quantidade de ciclovias e ciclofaixas.

Por isso, é importante aproveitar essa tendência já consolidada para oferecer um atendimento memorável para o seu público-alvo. Algo que veremos, a seguir, por meio de 8 dicas infalíveis para gerenciar sua loja de bicicletas. Boa leitura!

Dicas para gerenciar a loja de bicicletas

Da capacitação de sua equipe ao cuidado em atender o público de maneira personalizada, confira algumas ideias para promover a sua marca com eficácia no mercado:

1. Planejamento nas compras e no estoque

Comece com um elaborado estudo financeiro para que você não componha uma loja estufada de produtos, mas que não vão gerar lucros para a empresa.

 

Por exemplo: um estoque cheio não ajuda a valorizar a sua logística. Isso porque os produtos parados na sua loja de bicicletas não fazem sua renda se movimentar.

Comece pontualmente — sem esquecer-se de construir parcerias sólidas com seus fornecedores — e vá aumentando as suas metas e, consequentemente, as suas compras. Assim, evita-se um investimento alto e despreparado.

2. Participe da rotina gerencial

A gestão da loja de bicicletas deve passar diretamente por você. Do planejamento à execução de ações, fique à frente do seu negócio.

Isso ajuda a conhecer a rotina, a demanda, o público-alvo e no estabelecimento de novas oportunidades de vendas. Delegar a tarefa para outras pessoas, logo de cara, pode ser um obstáculo para entender, a fundo, como o seu mercado se comporta.

3. Conheça o seu público-alvo

Questão fundamental para qualquer empresa, hoje em dia — independentemente do seu porte ou ramo de atuação.

Pois vale destacar que, a partir do advento tecnológico, as empresas aprenderam mais sobre o seu consumidor. As ferramentas digitais são elementares para identificar o perfil do seu público, os seus objetivos, necessidades e desafios.

Assim, para gerenciar a sua loja de bicicletas é fundamental saber, primeiramente, com quem você dialoga e quais são as melhores estratégias para impactar esse consumidor a partir das suas soluções.

4. Estabeleça metas em curto, médio e longo prazo

Ao montar a sua loja de bicicletas, um estudo de viabilidade foi realizado. E isso inclui o momento do seu setor, as ações da concorrência e as oportunidades de negócios decorrentes dessa análise.

Por isso, invista em metas palpáveis a serem alcançadas de imediato e em médio e longo prazo. Elas vão ajudar a nortear o seu empreendimento e a encontrar novas formas de encantar o seu consumidor.

5. Componha uma eficiente gestão de preços

Compor a margem de lucro e identificar os custos relativos à prestação de serviços ou comercialização de produtos é uma inestimável dica para a loja de bicicletas.

Sabe por quê? Assim, você vai encontrar as melhores estratégias para gerar uma promoção diferenciada ou, até mesmo, conceder descontos aos clientes em potencial.

Com esse cálculo previamente estabelecido, você se ajusta com facilidade à demanda do seu público, proporcionando experiências de compra mais flexíveis e personalizadas.

6. Invista em visual merchandising

A sua loja de bicicletas é um fiel retrato de todo o DNA da sua marca: invista em visual merchandising para que o consumidor perceba isso e se identifique com os elementos usados.

Isso vai desde as tonalidades aos itens decorativos em sua loja e até mesmo à trilha sonora que vai embalar a rotina do estabelecimento. Alinhamento ao perfil do consumidor é fundamental para que você faça ele sentir-se em casa.

7. Capacite continuamente a sua equipe

Com base em tudo o que falamos sobre o perfil do consumidor, a sua equipe deve estar em plena sintonia com os fundamentos e a personalidade da sua marca.

Com isso, invista um tempo, periodicamente, em treinamentos e na capacitação dos seus colaboradores. Que eles se tornem a extensão de todos os pilares institucionais da sua loja de bicicletas, e consigam expressar isso ao abordar, interagir e se relacionar com os consumidores.

8. Explore a diversidade dos canais de venda

A abordagem diretamente na loja de bicicletas é um diferencial e tanto. Só que você não deve se limitar a ela: invista em e-commerces, nas redes sociais, em ações de marketing digital… Enfim, concentre suas ações onde o seu público se concentra.

O resultado disso é simples: mais visitas (virtuais ou presenciais) em sua loja de bicicletas, permitindo uma gestão mais planejada e imune a imprevistos.

E aí, ficou com alguma dúvida a respeito das dicas que apresentamos neste artigo? Compartilhe-as conosco, no campo de comentários!

Dicas para loja de bikes: saiba os riscos de comprar sem nota fiscal

Dicas para loja de bikes: saiba os riscos de comprar sem nota fiscal

Seja para negociar com um fornecedor ou mesmo para oferecer os seus produtos e serviços diferenciados para o consumidor, é contra a lei comprar sem nota fiscal.

Isso significa que é uma necessidade manter o seu empreendimento em dia com a legislação vigente, evitando assim, qualquer tipo de represália que possa manchar a reputação do seu negócio ou até mesmo fechar as suas portas precocemente.

Por isso, atente-se às dicas que apresentaremos ao longo deste post e saiba a fundo quais são os riscos de comprar sem nota fiscal!

Está previsto na lei

Comprar sem nota fiscal é uma atitude ilegal, uma vez que esse documento é uma maneira eficaz de o governo acompanhar qualquer movimentação de mercadorias — tanto as compras quanto as vendas.

Isso consta na Lei 8137/1990: de acordo com o texto, a empresa tem a obrigação de fornecer nota fiscal — ou um documento equivalente, pelo menos — que categorize a negociação dos seus serviços ou mercadorias oferecidos e realizados.

As implicações legais em comprar sem nota fiscal

Dependendo da infração e sua gravidade, o empreendedor pode enfrentar uma série de problemas com os órgãos reguladores. Abaixo, alguns exemplos de represálias e medidas penais para quem descumprir a lei:

comprar sem nota fiscal

Detenção e multa

Isso pode ocorrer em decorrência do que está previsto na Lei 4729/1965, que destaca o fato de comprar sem nota fiscal como uma sonegação fiscal.

Com isso, o infrator é julgado em réu primário e deve arcar o valor de uma multa superior a dez vezes o valor do tributo.

Avaliação do histórico da empresa

Uma vez flagrada por sonegação, a empresa vai correr sério risco de ter todas as suas operações — inclusive, antigas — analisadas e comparadas com a movimentação de mercadorias e serviços prestados.

Isso pode agregar, consequentemente, em problemas maiores se o estabelecimento já tinha como prática a compra sem nota fiscal.

Novamente, caso seja diagnosticado que o local havia feito isso anteriormente, mais uma vez o empreendedor vai arcar com elevados custos, como um valor dez vezes maior do que o que foi sonegado.

Por fim, um risco ainda maior que pode colocar qualquer sonho empreendedor em estagnação: reincidentes podem ser julgados e condenados a um período de dois a cinco anos em detenção.

Mercadorias apreendidas

Ao comprar sem nota fiscal, sua empresa está correndo sério risco em ter as suas mercadorias apreendidas. Imagine, só, o imenso prejuízo que isso pode acarretar às despesas?

Por isso, não vale a pena comprar sem nota fiscal. São muitos riscos, prejuízos e obstáculos que podem findar um negócio potencialmente valioso e com enormes chances de crescimento.

A saúde financeira da empresa fica uma bagunça

Pensando também internamente, fica difícil manter um diagnóstico da saúde financeira da empresa. Afinal de contas, as entradas e saídas não estão sendo registradas corretamente, contribuindo para relatórios e faturamentos que não condizem com a realidade.

Para o planejamento de expansão da empresa, isso se configura em um problema grave. Especialmente, para solicitar novos empréstimos, já que a comprovação de renda é um requisito básico para a concessão do crédito.

Os benefícios em fazer uso da nota fiscal

Vale apontar que, ao comprar sem nota fiscal, sua empresa vive na corda bamba. Por sua vez, ao usá-la, é possível agregar mais valor ao seu negócio. Por exemplo:

  • suas obrigações fiscais em dia geram mais estabilidade e segurança;
  • você obtém um controle maior da gestão financeira da empresa;
  • sua reputação é mantida e aprimorada, ao longo do tempo, como uma empresa idônea;
  • a tomada de decisão é simplificada;
  • seus relatórios contábeis passam a refletir a realidade do seu negócio.

E aí, deu para entender os riscos em comprar sem nota fiscal? Conhece alguma história que ajude a promover a importância desse documento fiscal? Compartilhe-a conosco, no campo de comentários deste post!