Escolha uma Página

Toda empresa — independentemente do seu porte ou ramo de atuação — depende de uma organização financeira impecável, como o fluxo de caixa. Ou seja: a sua bicicletaria não é exceção.

Especialmente, por se tratar de uma empresa com amplo potencial de diversificação, seja em serviços e/ou produtos. O que reforça o valor que deve ser dado à sua gestão financeira — com particular atenção à elaboração e manutenção do seu fluxo de caixa.

Neste post, vamos explicar o que é o fluxo de caixa, a sua importância e como organizar o seu. Assim, sua bicicletaria vai ficar cada vez mais imune a imprevistos e equívocos que colocam em xeque a saúde financeira do seu negócio. Boa leitura!

O que é o fluxo de caixa?

Em resumo, o fluxo de caixa é um modelo de organização das movimentações financeiras da sua empresa. Quer dizer: todas as entradas e saídas devidamente documentadas e registradas para que você tenha uma perspectiva clara, precisa e objetiva das suas finanças.

O que é o fluxo de caixa?

Sem o fluxo de caixa na sua bicicletaria, é impossível avaliar os ganhos, a sua real situação financeira ou mesmo projetar objetivos e metas em curto, médio e longo prazo.

Como utilizar fluxo de caixa na bicicletaria?

Qualquer decisão que você tenha que tomar, o fluxo de caixa se faz necessário. Afinal de contas, é a partir da situação financeira do seu negócio que essas escolhas serão feitas.

Portanto, é necessário registrar, nesse documento, todos os lançamentos, como as suas contas a pagar — aluguel, impostos, fornecedores etc. — e as contas a receber.

Com base nos valores propostos, você passa a compreender o quanto vai ter de renda, ao final de um mês, por exemplo, e o quanto de saldo você terá no caixa de sua empresa. Deu para entender a importância disso para qualquer decisão que você tenha que fazer?

Quais são os riscos em negligenciar o uso de um fluxo de caixa?

A seguir, vamos apontar alguns dos riscos que a sua bicicletaria pode correr ao não ter um fluxo de caixa para amparar a tomada de decisão do dia a dia:

  • desperdício de tempo para avaliar as decisões — que seriam tomadas com mais rapidez se o fluxo de caixa fosse utilizado;
  • aumento no seu custo operacional;
  • imprevisibilidade de resultados;
  • risco de entrar em dívidas.

Portanto, é fundamental dispor de um fluxo de caixa fácil, adaptável e que permita a sua análise estratégica e, assim, evitar infortúnios relacionados à sua gestão financeira.

Como gerenciar o fluxo de caixa?

Vamos partir para a questão prática da organização de um fluxo de caixa? Para tanto, monte uma planilha ou, preferivelmente, opte por uma solução digital que compreenda esse modelo.

Assim, você só tem o trabalho de registrar os valores, e ainda conta com funções diversas, como a geração de relatórios para montar o seu planejamento ou mesmo a sincronia com o seu estoque.

Em seguida, avalie cuidadosamente todas as movimentações ocorridas na sua bicicletaria: as entradas nos campos destinados e, as saídas, igualmente. Com base nos valores, você pode monitorar continuamente a saúde financeira do seu negócio.

E então, deu para entender a importância do fluxo de caixa e o quanto essa simples ferramenta pode impactar profundamente a gestão da sua bicicletaria?

Agora, para complementar o que vimos aqui, confira também nosso post que explica os riscos que o seu negócio está à mercê ao comprar produtos sem nota fiscal!